Sinais de alarme após cirurgia plástica

Atualizado: 30 de mar. de 2021

O período pós operatório requer cuidados especiais até a total reabilitação do paciente. O repouso após um procedimento, seja ele uma abdominoplastia, cirurgia nas mamas, no rosto, lipoaspiração ou qualquer outro, é importante para uma recuperação satisfatória e boa cicatrização. A orientação é recomendada também para minimizar os riscos de complicações no pós-operatório, que são inerentes a qualquer intervenção cirúrgica.




Cada cirurgia possui cuidados próprios e atenção adequada. O tempo de repouso pode variar de acordo com o procedimento, em uma média de 30-60 dias. Nesse tempo, alguns cuidados são recomendados para os pacientes, como refeições leves, boa hidratação e posições confortáveis, de acordo com o tipo de cirurgia plástica e a região do procedimento. Além disso, é importante a que a troca de curativos e o horário dos medicamentos sigam sempre a recomendação médica.

Cada organismo responde e sente de forma diferente no pós operatório. Alguns desconfortos, como dores leves, ardência e inchaços podem acontecer nos primeiros dias após a cirurgia e são considerados normais. Alguns remédios, como analgésicos, podem ser prescritos pelo cirurgião para minimizar os sintomas.

No entanto, existem situações que devem receber atenção imediata. E então, quais são os sinais de alerta após uma cirurgia plástica?

Falta de ar: pacientes que colocaram prótese de mama, por exemplo, podem sentir uma certa “pressão” no peito, mas falta de ar pode ser um sinal de tromboembolismo pulmonar. Neste caso, o ideal é procurar assistência médica imediatamente para investigar esta possibilidade;

Febre: a hipertermia pode ser decorrente de alguma infecção no local da cirurgia, principalmente quando acompanhada de outros sinais, como presença de secreção ou vermelhidão. A avaliação médica é essencial para averiguar a necessidade de introduzir um antibiótico;

Dor contínua e intensa: é normal sentir dor no pós operatório, com intensidade muito relativa entre os pacientes. Mas uma dor persistente, progressiva e muito forte pode indicar que algo errado está acontecendo. Nesse caso, o cirurgião responsável deve ser avisado e acompanhar o caso de perto.

A melhor forma de diminuir os riscos de complicações de uma cirurgia plástica é realizar o procedimento em um hospital com estrutura adequada, com um cirurgião plástico reconhecido como especialista e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, além de seguir todas as suas recomendações no pré e pós-operatório.


Lembre-se: estar atento aos sinais e sintomas e seguir todas as orientações dos profissionais que estão acompanhando o pós-operatório são essenciais para o sucesso da cirurgia plástica!


Posts recentes

Ver tudo