• Agnaldo Castro

A mesma prótese de silicone pra sempre: mito ou verdade?

Por mais linda e poderosa que você se sinta depois do implante de silicone, uma coisa é certa: não é o fim da sua relação com o cirurgião plástico. Pelo contrário: de tempos em tempos teremos um encontro marcado na clínica. Neste artigo eu vou te explicar os motivos.


Um dos mitos da cirurgia plástica é que existe uma prótese definitiva. Apesar dos avanços recentes, isso ainda não é possível. Toda paciente, ao colocar uma prótese de mama, desenvolve uma cápsula fibrosa ao redor do implante. No entanto, em algumas mulheres, essa cápsula fibrosa pode sofrer um espessamento e enduramento, gerando dor e e deformidade na mama, chamado de contratura capsular.



Frequência da contratura

A contratura ocorre em até 20% das pacientes após mamoplastia primária. Ao depender da gravidade, estará indicada a troca da prótese. Por isso, é fundamental o acompanhamento com o cirurgião. O tempo de evolução varia de paciente para paciente, e o processo ocorre gradativamente, sendo caracterizado pelo espessamento e contratura da cápsula que envolve o implante de silicone.


Dor e deformidade na mama: sinal de alerta Para efeitos de diagnóstico, a contratura pode ser classificada em 4 graus. Nos casos mais severos, a mama fica endurecida e pode mudar até de formato, causando dor e incômodo para a paciente. O acompanhamento periódico com o seu cirurgião pode evitar que se atinja este quadro mais grave e indesejado, uma vez que o diagnóstico será mais precoce.

Os avanços da cirurgia plástica

As próteses mais atuais apresentam superfície texturizada, o que possibilita maior aderência do implante ao tecido mamário. O resultado é que a chance de contratura é menor em relação às próteses lisas.

Os avanços são muitos. As próteses de antigamente tinham prazo de validade, normalmente por volta de 10 anos. Agora é diferente! A tecnologia evoluiu e as próteses que usamos atualmente não necessitam ser trocadas apenas por conta do tempo decorrido.


Até mesmo em casos de ruptura, onde a retirada ou troca da prótese realmente será indicada, não há motivos para desespero. O implante é fabricado com um gel de silicone bastante coeso e resistente. Por isso, mesmo em caso de rompimento, ele não “escorre” tão facilmente quanto se pensa. A cirurgia poderá ser agendada sem todo aquele pânico. Nas minhas redes sociais fiz um teste que compartilho aqui abaixo com vocês.

De qualquer maneira, apesar de toda essa resistência, recomenda-se um acompanhamento anual com o seu cirurgião plástico. A realização de exames complementares, como a ressonância magnética, pode mostrar alterações como ruptura da prótese ou contratura capsular.


Fiquei atenta a qualquer alteração associada à sua prótese de mama

Você deve se consultar com o seu cirurgião plástico sempre que perceber alguma alteração na mama que possa estar relacionada à prótese de silicone. Mulheres muito magras e com pouco tecido gorduroso, por exemplo, quando colocam prótese de mama acima do músculo, podem sofrer com o chamado “rippling”. Neste caso, a falta de cobertura suficiente para o implante faz com que a textura e as ondulações da prótese fiquem visíveis sobre a pele, gerando um aspecto pouco natural que incomoda a paciente. Para resolver isto, é possível trocar a prótese de plano (colocando-a por baixo do músculo) ou realizar uma lipoenxertia - enxertar gordura da própria paciente na mama para melhorar a cobertura da prótese e deixá-la mais “camuflada”.


Outra situação envolve mulheres que sofreram grandes oscilações de peso, gerando flacidez de pele e, consequentemente, ptose mamária (ou seja, mamas caídas). Quando a paciente possui também prótese de silicone - principalmente acima do músculo, neste caso -, o peso do implante contribui para a perda de sustentação da mama e potencializa a ação da gravidade. Neste caso, será necessário realizar uma mastopexia para retirar o excesso de pele e uma das opções é trocar a prótese para o plano abaixo do músculo: assim, ela não servirá como um peso para a mama, evitando a ptose precoce.


Minha clínica está à disposição para que você faça uma revisão e possa tirar todas as suas dúvidas em relação às situações discutidas acima ou qualquer outra que você precise, ok?


 

Dr. Agnaldo Castro | Cirurgião Plástico

CRM 164631 | RQE 79273