• Agnaldo Castro

A gordura com final feliz: técnica ajuda a remodelar o corpo!

Sabe aquela sua gordurinha indesejada? Obviamente, ela te incomoda. Esta é uma das primeiras coisas que as pessoas costumam olhar quando estão em frente ao espelho.


Mas, e se eu te contar que a sua própria gordura pode ser também a solução para outros problemas? Sim, acredite, isso é possível através da lipoenxertia! Neste procedimento, realiza-se a lipoaspiração de determinada região do corpo (como costas, coxas, abdome etc) e esta gordura é transferida para outras áreas que precisem de volume, visando assim a melhora do contorno corporal.



Lipoenxertia, um procedimento em que a gordura pode te ajudar


A lipoenxertia é uma técnica que pode ser utilizada com objetivos variados: o preenchimento de regiões com pouco volume é um deles, o que pode ser ocasionado pelo processo natural de envelhecimento ou até mesmo por deformidades secundárias a algum acidente ou cirurgia anterior. Com isso, é possível recuperar contornos e proporções da face ou do corpo, seja por motivos estéticos ou reparadores.


Vários locais podem ser favorecidos com a lipoenxertia: o mais famoso é o bumbum! A maioria dos pacientes que fazem uma lipoaspiração querem aproveitar e enxertar a gordura nos glúteos, o que de fato valoriza bastante o contorno corporal. A técnica permite aumentar e definir a região dos glúteos sem a necessidade de utilizar próteses de silicone, além de corrigir assimetrias. O enxerto é feito principalmente na parte superior do bumbum, que passa a ter maior projeção.

Outra região muito onde se utiliza muito a lipoenxertia é na mama: este procedimento serve como um recurso para melhorar a sua aparência, podendo ser realizado de forma complementar após alguma outra intervenção cirúrgica. É uma excelente ferramenta na reconstrução após câncer de mama para correção de assimetrias ou irregularidades. Em relação à parte estética, a “mamoplastia híbrida” tem sido cada vez mais difundida: nela, utiliza-se a gordura associada à prótese de silicone para dar às mamas mais colo e deixá-las mais juntinhas.


O enxerto de gordura também pode ser realizado no deltóide, peitoral e até mesmo no reto abdominal para proporcionar um corpo mais atlético. Apresenta uma série de benefícios quando utilizado na face, como falarei agora mesmo no texto abaixo.


A técnica que não só preenche, mas também melhora a qualidade da pele


Muitos pacientes consideram a gordura como a grande vilã do próprio corpo. Porém, com a lipoenxertia é possível dar uma finalidade bem diferente a ela, o que gera resultados muito satisfatórios.


Além de ser utilizada para preencher áreas com pouco volume ou suavizar deformidades, a lipoenxertia também promove a melhora da qualidade da pele! Incrível, não é? A gordura apresenta células-tronco que, ao serem transferidas para outro local do corpo, promovem a regeneração tecidual. Desta forma, tecido novo e de ótima qualidade é produzido a partir destas células, proporcionando assim um efeito de rejuvenescimento.


Isto fica muito evidente nas lipoenxertias faciais, procedimento que deixa o paciente mais jovem não só pela volumização do rosto, mas também pela melhor qualidade da pele. Com o passar dos anos, é normal perdermos volume em algumas áreas da face. Os ossos ficam mais evidentes, de tal forma que o rosto “esqueletizado” pode gerar um aspecto de cansaço. A reposição de volume ameniza esses acidentes ósseos. Por isso, a lipoenxertia é tão benéfica. Ela pode ser indicada para suavizar o bigode chinês, as marcas ao redor da boca, realçar as maçãs do rosto e até mesmo aumentar os lábios. Este efeito associado à melhoria da qualidade da pele proporciona resultados surpreendentes!



O volume aspirado é menor do que o enxertado, e uma parte é reabsorvida


A gordura lipoaspirada passa por uma preparação, de forma a ser separada de outro componentes como sangue, anestésico etc. Ela pode ser submetida a decantação, centrifugação ou outras modalidades de filtragem. Após este procedimento, o tecido gorduroso restante pode ser devidamente utilizado para a enxertia, mas geralmente consiste num volume menor do que o total que foi aspirado. Não se deve injetar a gordura antes deste tratamento.


Além disso, deve-se saber que parte da gordura enxertada será reabsorvida pelo organismo. A taxa de reabsorção varia entre 20-40% do volume injetado. Porém, depois de integrado, o enxerto é definitivo - apesar de estar sujeito a variações de peso do paciente. É importante avisar ao paciente que, devido à reabsorção do enxerto, mais de uma sessão pode ser necessária para que se atinja o resultado desejado.


Escolha um cirurgião plástico da sua confiança


A lipoenxertia demanda uma qualificação do médico, já que a sua execução incorreta pode gerar não só resultados indesejáveis, como também complicações: formação de nódulos ou cistos, infecção etc.


Por isso, pesquise bem e escolha um profissional adequado para realizar este procedimento, ok? Meu consultório está de portas abertas para que possamos conversar mais sobre a lipoenxertia e outras técnicas associadas. Aqui mesmo no meu site é possível marcar uma consulta! Vamos lá? ;-)



Dr. Agnaldo Castro | Cirurgião Plástico


CRM 164631 | RQE 79273


Posts recentes

Ver tudo