LIPOASPIRAÇÃO E LIPOENXERTIA

A lipoaspiração é o nome dado a uma técnica cujo objetivo é a retirada de acúmulos localizados de gordura que modificam o contorno corporal. Já a lipoenxertia consiste em injetar a própria gordura retirada em outra região do indivíduo, com a finalidade de modelar partes do corpo ou preencher depressões. 

 

Tanto a lipoaspiração quanto a lipoenxertia não são tratamentos para a obesidade, bem como não substituem a necessidade de emagrecimento ou da prática de exercícios físicos.

lipoaspiracao.png
 

Como funciona? 

 

Após a retirada parcial de gordura, a pele se acomoda em graus variáveis sobre a musculatura e sobre a gordura remanescente, melhorando o contorno corporal. 

 

No entanto, não é possível prever o formato final a ser atingido por qualquer um destes procedimentos, pois a pele se retrai, em diferentes intensidades, sobre a área tratada. A maneira como isto ocorre depende de vários fatores, como: aporte genético, idade, presença de estrias e número de gestações. 

 

A quantidade de gordura que pode ser retirada com segurança varia de paciente a paciente, dependendo das condições locais da pele, do estado geral do paciente e da perda sanguínea ocorrida durante a execução do procedimento. 

 

Quanto à lipoenxertia, esta se destinará a preencher depressões existentes no contorno corporal, como, por exemplo, na região glútea ou, ainda, em depressão decorrente de lipoaspiração, de infecção ou de traumatismo. 

 

Importante lembrar que este tipo de preenchimento pode ter uma duração temporária e transitória, porque o aumento ou a correção local obtidos com a injeção de gordura poderá ser parcial ou totalmente absorvido, em tempo que varia de paciente a paciente. Normalmente, essa reabsorção ocorre em 20-40% do volume enxertado.

 

Qual o tempo de cirurgia e recuperação?

 

A cirurgia de lipoaspiração pode se dar sob várias técnicas anestésicas, dentre as quais: a sedação intravenosa, os bloqueios peridurais, as raquianestesias e as anestesias gerais. 

 

O período de recuperação é variável de pessoa para pessoa, mas, em média, no caso de uma lipo mais extensa, pode girar em torno de 10 dias. A alimentação adequada é importantíssima para prover o restabelecimento do organismo e, para que isso se dê da melhor maneira, seu corpo vai precisar de calorias, sais minerais e proteínas. Portanto, nessa fase, não se deve fazer dietas muito restritivas.

 

Dores e reações esperadas

 

Até o 20º dia de pós-operatório, o edema (inchaço) e as equimoses (manchas

roxas) estarão presentes e farão parte do quadro normal de uma lipo. Este prazo, porém, pode ser maior ou até menor, variando de pessoa para pessoa. 

 

O edema estará mais acentuado pela manhã e pode impedir que você veja o resultado final dentro de um espaço de tempo, variável de 1 a 3 meses.

 

O paciente pode sentir dores de moderadas a mais acentuadas, em especial na região mais baixa das costas (lombar). No entanto, a sensação dolorosa que existe quando o paciente se movimenta costuma não ocorrer quando ele está em repouso. Seu controle se faz, também, por meio do uso de analgésicos.

 

Tempo de recuperação

 

  • Volta ao trabalho: após 4 dias.

  • Caminhadas esportivas: após 10 dias.

  • Sol: somente após terem desaparecido as manchas roxas ou colorações diferentes na pele, geralmente, após 2 meses. Usar protetor solar.

  • Natação e ginástica: após 45 dias de pós-operatório.

  • Drenagem linfática: seu uso favorece a diminuição do edema (inchaço), podendo ser iniciada já nos primeiros dias pós operatórios.

  • Resultado final: o resultado final de uma lipo costuma ser melhor avaliado e visível após o 90º dia, podendo este espaço temporal variar de paciente para paciente.

  • Alta completa: após 6 meses, quando o paciente é submetido a nova consulta e fotos pós-operatórias para controle de qualidade dos resultados. Retoques poderão ser indicados para um refinamento do resultado final. 

 

Cuidados pós-operatórios

 

As regiões que receberam enxerto de gordura (lipoenxertia) merecem um cuidado especial, não devendo haver pressão nesses locais para evitar a reabsorção exagerada da gordura enxertada. Quando esse tipo de enxerto for realizado na face lateral dos glúteos, o paciente não deverá deitar-se de lado, evitando, assim, a compressão prejudicial nessas regiões.

 

Refinamentos são esperados, seja para corrigir pequenos excessos remanescentes de gordura ou para restaurar alguma depressão localizada. Portanto, a necessidade deste tipo de procedimento não é consequência de um “erro do cirurgião”, mas sim da busca de uma otimização do resultado final, o que é previsto e usado na área da cirurgia plástica do mundo todo. 

 

Lembretes importantes

  • Obedecer rigorosamente à prescrição médica.

  • Voltar ao consultório para curativos e controle do pós-operatório nos dias e horários marcados.

  • Lembre-se que o bom resultado final também depende de você. Evite aumentar de peso. Caso isto ocorra, o resultado obtido com a lipoaspiração poderá ser prejudicado.